Aprendendo Violão – Problemas Encontrados

Compartilhe!!!

Alguns problemas existem, mas iremos mostrar para quem está aprendendo violão que eles podem ser contornados.

Percebo que há muitas pessoas que desejam tocar violão, mas acabam desistindo quando se deparam com os problemas recorrentes do estudo, entre as dificuldades estão às limitações do corpo. Algumas pessoas abandonam o instrumento por causa do tamanho das mãos ou dos dedos. O que elas não sabem é que isso pode ser resolvido com um violão específico e alguns exercícios. No final desse artigo falarei sobre os instrumentos corretos para cada tipo de pessoa. Embora não tenha influência absoluta no estudo, esse fator é importante para quem está aprendendo violão.

Tocar violão online

Aprendendo violão - Paul McCartney - Canhoto

Paul McCartney

Também falarei dos problemas que os canhotos enfrentam e das dificuldades recorrentes de dores nos braços e nos dedos. Ao longo dos próximos parágrafos, você que está aprendendo violão encontrará muitas informações essenciais para todos que estão aprendendo a tocar violão. O objetivo desse artigo é oferecer uma verdadeira aula de violão para iniciantes passo a passo. Se desejar, pegue já seu instrumento, pois você aprenderá inúmeras dicas sobre tocar violão online.

Limitações das mãos

1. Posição do polegar

As pessoas que enfrentam dificuldades por causa do tamanho das mãos podem superar os problemas com alguns exercícios comuns. Além disso, alguns modelos de violões podem ajudá-las. A primeira coisa a fazer é ficar atento ao posicionamento correto do dedo polegar no braço do instrumento. Isso porque esse problema não está relacionado à parte técnica ou teórica. O que acontece é que os exercícios para quem está aprendendo violão são criados para pessoas que possuem dedos maiores. Além do mais, a maioria dos instrumentos tem um padrão.

Quando tocamos notas, acordes, solos etc., nosso polegar se movimenta através do braço do violão durante todo o tempo, para cima e para baixo, para a esquerda e direita. Então, quanto mais baixa a posição do polegar na parte de trás do violão, mais liberdade os dedos terão para apertar as cordas. E quanto mais elevada a posição do polegar, mais agarrada a mão estará ao violão e, consequentemente, menos liberdade terão os dedos na parte da frente do braço.

Portanto, procure deixar sempre o polegar numa posição baixa. Para quem está aprendendo violão a diferença é imensa.

2. Alongamento e aquecimento das mãos

Alongar mãos e dedos facilita execução dos acordes e evita problemas de lesões como a tendinite. Como uma pessoa com dedos menores ou mãos pequenas enfrentam mais dificuldades para alcançar as notas, é imprescindível realizar aquecimentos antes de tocar o instrumento.

Outro fator importante é o preparo físico. Nosso corpo só realiza aquilo com consegue, isso é evidente. Assim como um atleta despreparado para uma corrida de 200 metros fracassará, um músico sem preparo para esticar os dedos e fazer a força necessária enfrentará dificuldades com acordes. E isso pode prejudicar a saúde com o passar do tempo.

3. Violões pequenos

O mercado de instrumentos musicais, hoje em dia, oferece uma variedade de modelos. Isso é essencial para quem está aprendendo violão, pois é possível comprar um que se encaixe perfeitamente no tipo físico do músico. Essa dica é muito importante para quem possui dedos curtos e mãos menores, então use violões pequenos.

4. Vantagens

Não há apenas desvantagens em se ter dedos curtos e mãos pequenas. Ao aplicar as dicas acima você pode aumentar sua velocidade em vários fatores. A sua postura e o tamanho do violão farão com que você percorra menores distâncias em maior velocidade. A dificuldade então se torna uma grande vantagem, pois quando bem treinada, uma mão pequena adapta-se melhor ao violão. E isso pode garantir ao músico técnica avançada e pegada única.

Aprendendo violão - Curso de violão onlineCurso de violão online

Dificuldades físicas, como dores e limitações das mãos, quase nunca são abordadas em um curso de violão online. Isso não significa que o assunto não é importante. Abaixo você saberá algumas medidas para tomar em caso de dores em algumas partes do corpo.

Como evitar dores nos dedos e braços

Muitos que estão aprendendo violão desistem do instrumento por desenvolverem dores nos dedos e nos braços. Um dos motivos é que os ajustes não são feitos corretamente. É importante saber que as dores, em algumas ocasiões, são inevitáveis. O estudante precisa saber lidar com elas. Aqui há algumas dicas para você aliviá-las.

1. Instrumento certo

Um violão barato pode apresentar um braço empenado, o que dificulta na regulação da ação. O iniciante pode começar com guitarras baratas, e depois, se o interesse no violão ainda for forte, ele pode comprar o instrumento certo de boa qualidade.

Se você prefere a leveza, utilize guitarras elétricas ou violões de nylon. Isso irá facilitar o estudo, embora o som seja mais baixo e o aprendizado com cordas de aço seja necessário. Mesmo se você tenha experiência com cordas de nylon, ao tocar um violão com cordas de aço seus dedos doerão no início.

2. Cordas certas

As cordas também pesam no desconforto. Quanto mais finas elas são, mais fáceis de tocá-las. Em consequência disso, menos dores você terá. Quem está aprendendo violão possui o costume de pressionar as cordas com muita força. Na verdade, basta apertar o suficiente para que a corda fique firme em cima do frete.

Para você saber se aplica a força necessária, toque um acorde como costuma fazer, e depois solte um pouco a força e toque novamente. Se ainda soar claro, você aperta as cordas demais.

3. Crie calos

Sempre que você tiver calos na ponta dos dedos, não sentirá dores. Os calos desaparecerão se você não tocar regularmente. Mas cuidado para não criar bolhas ao invés de calos. Se você ficar muito tempo sem tocar, e depois tocar muitas horas seguidas, é provável que você machuque os dedos com calos.

Bolhas e cortes podem fazer com que você não consiga tocar durante dias. Evite-os. Utilize tintura de benzoína (resina de benzoína no álcool) para prevenir e proteger a sua pele. Muitas pessoas acreditam que é possível acelerar o aparecimento de calos ao se molhar os dedos no álcool.

4. Tirando a dor

Produtos para anestesiar a dor ajudam no estudo. Um dos mais comuns é o vinagre de maçã. Ele alivia a dor quando se mergulha os dedos no vinagre por 30 segundos, antes e depois de tocar. Passar gelo nas pontas dos dedos tem o mesmo efeito. Produtos com base em benzoína são ótimos para anestesiar as dores.

Escolha produtos específicos para dor que não afetam a tocabilidade do instrumento. Em lojas de instrumentos é possível encontrá-los. Evite cola, cera ou outros produtos parecidos, pois eles tiram os calos que são importantes para o estudo. Não se esqueça de sempre seguir a bula do medicamento para evitar efeitos colaterais.

5. Persista

Quem está aprendendo violão irá ter dores nos dedos, invariavelmente. Se o estudante quer muito aprender o instrumento, elas valerão a pena. Com persistência é possível passar por essa fase facilmente. Quando você sentir dor, pense que isso está colaborando com sua formação. Relacione as dores ao seu amor à música e ao violão.

6. Cuidados

Tocar com as mãos sujas pode danificar o acabamento do violão, o braço ou as cordas, então tome cuidado. Por outro lado, ao lavar as mãos os dedos ficarão mais sensíveis, mesmo se já tenham calos. A solução adequada é tocar o instrumento um pouco depois de ter lavado as mãos. Aplique álcool nas pontas dos dedos, pois ele removerá a oleosidade e reforçará a pele.

Utilize unhas curtas. Além de facilitarem a criação de calos, elas proporcionam um som melhor. Lembre-se que a dor nos dedos tende a dissipar-se na medida em que você toca. Por isso é preciso saber lidar com a dor. Evite machucar os dedos, pois isso faz com que seja impossível tocar.

7. Melhore a tocabilidade

O espaço entre o braço e as cordas do violão é chamado de “ação”. Quanto maior a distância entre as cordas e a superfície do braço, maior sua ação. Quanto maior a ação, mais força sobre as cordas é necessária. Felizmente, é possível ajustar a ação de qualquer violão. Para ajustá-lo, leve seu instrumento a uma loja de música ou a um especialista, tudo isso com certeza irá melhorar a tocabilidade.

Canhotos x Destros

Aprendendo violão - Canhotos x Destros - Jimmy Hendrix

Jimmy Hendrix

Como a maioria dos professores toca com a mão direita, os canhotos enfrentam muitas dificuldades. Isso causa algumas dúvidas em iniciantes que estão aprendendo violão. Os canhotos devem aprender como destros? Devem comprar um violão para canhotos ou inverter as cordas? Precisam fazer aulas específicas para canhotos? Veja as respostas para essas perguntas abaixo.

1. Melhor violão

Se você é canhoto e decide comprar um violão melhor, escolha um modelo especial para canhotos. Caso você já tenha um violão de destro, ou não encontre um para canhotos, inverta as cordas para poder tocar o instrumento. O rastilho deve ser invertido, porque as cordas de baixo geralmente estão mais à trás do que as de cima, já que o rastilho é maior de um lado do que do outro.

2. O lado ideal

Só há um jeito de descobrir o lado ideal: testando ambos. Muitos canhotos possuem facilidade em tocar como destros. Outros preferem tocar como canhotos. Descubra qual a melhor forma para você treinando com ambos os lados.

3. Professores

Os canhotos podem fazer aulas com professores destros normalmente. Só é preciso ter atenção, já que o aluno deverá fazer tudo de modo contrário. Essa dica é muito importante para quem está aprendendo violão e faz aula pela internet, pois não há interação com o professor. A distração na hora de tocar instrumento online pode dificultar o entendimento do conteúdo.

Um canhoto poderá perder muito tempo procurando um curso específico. Estude com professores destros focando na inversão do braço. Caso não queira fazer aula presencial, encontre um curso de violão online para quem está iniciando.

Escolha correta na compra de um violão

Uma das dúvidas mais frequentes de quem está aprendendo violão e a estudar o instrumento: Qual violão comprar? Entenda um pouco mais sobre marcas e tipos de violão lendo nossas dicas.

1. As partes do violão

Quando alguém descreve um violão em um site é comum que sejam citadas as características do instrumento, como o material do fundo, a madeira do braço etc. Isso porque o material usado na fabricação está diretamente ligado à sua qualidade. O som do instrumento é influenciado pelo material. Uma boa madeira deixa o violão com um maior volume de som, mais sustentação nas notas, além de deixar o instrumento com uma melhor aparência. Um violão possui três partes:

Fundo, tampo e lateral. Elas são feitas separadamente. Cada parte pode ser fabricada com um tipo específico de madeira, e quanto melhor o material, mais caro o violão será. Algumas descrições falam da “caixa de ressonância”, que se trata do fundo e da lateral do instrumento.

2. Braço e escalas

A escala do violão pode ser feita com uma madeira diferente da usada no braço. Alguns modelos possuem as escalas feitas no próprio braço, além de que podem possuir uma barra, chamada de tensor, dentro dele.

Essa barra pode ser de metal ou de outro material, e é inserida para reforçar o braço, já que as cordas exercem uma força sobre ele. Devido a essa pressão, muitos tensores são reguláveis, o que permite ajustar a curvatura do braço.

3. Cordas

Há dois tipos de cordas para violão, as fabricadas em nylon e as feitas em aço. Cada uma delas possui características próprias que são adequadas para situações diferentes. Vamos ver abaixo o melhor uso para elas.

Nylon ou Aço?

As cordas de nylon são mais leves e flexíveis. Além disso, elas exigem uma menor força na hora de tocar e fazer os dedilhados. São as cordas utilizadas no violão clássico. Apesar disso, a corda de nylon tem um volume menor em relação às cordas de aço.

Quem está iniciando no violão enfrenta maiores dificuldades com as cordas de aço, pois elas são pouco flexíveis e exigem mais força. Alguns músicos utilizam palhetas para tocar as cordas de aço. A grande vantagem das cordas de aço é que elas possuem uma sonoridade elevada. É o tipo de corda ideal para quem gosta de cantar e tocar ao mesmo tempo. Também é muito utilizada em violões elétricos, porque oferecem uma boa sonoridade ao serem ligadas em amplificadores.

Se você deseja trocar de cordas, cuidado. Muitos violões não foram fabricados para aceitar os dois tipos. A marca Giannini, por exemplo, produz instrumentos para um encordoamento específico. A adaptação não é aconselhável pelos fabricantes porque cada produto possui uma estrutura feita especialmente para um tipo específico de corda.

4. Acessórios

Aprendendo violão - acessórios - Capotraste

Capotraste

Um violão possui muitos acessórios como, por exemplo, a pestana, o rastilho, capotraste e as tarraxas. Eles costumam influenciar no preço do violão, assim como o seu acabamento. Dependendo da qualidade dos acessórios, um instrumento pode ter seu preço bastante elevado.

5. Instrumento para crianças

Crianças não precisam aprender em violões grandes. Existem modelos específicos para elas. São violões com dimensões menores, desenhados para se adequarem ao estudante infantil. Veja alguns exemplos:

• O modelo GN-R (antigo código GWNXR), da Giannini, foi feito especialmente para crianças de 3 a 6 anos de idade.
• A Giannini também possui o modelo GN-6 (antigo código GWNX6), que é para crianças maiores, de 6 a 9 anos.
• O modelo Piccolo, da Di Giorgio, foi feito para o ensino de violão para crianças.

O ideal quem está aprendendo violão é não seguir indicações de fábricas, e sim levar a criança até uma loja de instrumentos para que ela teste vários modelos. Muitas crianças não possuem o porte físico “normal” da sua idade. Então não há nenhuma garantia de que um violão para alguém de 9 anos necessariamente será adequado a uma criança de 9 anos.

Veja se o corpo do violão está em um tamanho ideal para a criança e se sua mão conseguirá executar as notas corretamente. Tenha em mente que seu filho precisará trocar de violão se continuar com os estudos. Então leve em conta também o custo dos instrumentos.

Se seu sonho é tocar violão, você não tem outra escolha se não passar por cima de todas as dificuldades. Saiba como enfrentar outros problemas lendo o artigo Violão para Iniciantes – Dificuldades e Dicas. Essas informações são extremamente úteis, e não será através de um curso de violão online que você as encontrará.

Aula de violão para iniciantes passo a passo

Espero que esse artigo tenha sido útil para você que está aprendendo violão. Como foi mencionado no início do texto, cada post é como uma aula de violão para iniciantes passo a passo. Deixe um comentário para eu saber se posso publicar mais conteúdos de ajuda como esse.

Se gostou do artigo curta e compartilhe no Facebook https://www.facebook.com/meuviolaoacustic

 
Compartilhe!!!